EDUCAR PARA TRANSFORMAR

Integramos academia e gestão para oferecer uma educação transformadora ao maior número de pessoas, criando impacto positivo para a sociedade.

Posts Recentes

11 para seguir carreira em áreas do direito

O curso de Direito é um dos mais procurados, anualmente, nas diversas universidades públicas e particulares que se espalham ao longo do território nacional. Há diversos fatores para isso, que podem variar desde a ilusão de status proporcionada pelo curso, quanto à promessa de atuação em diversas áreas do direito.

Engana-se, portanto, quem acredita que o bacharel em Direito tem opções limitadas à advocacia e à magistratura, ou seja, aos cargos de juiz. Isso porque não só a profissão se atualiza constantemente, acompanhando as evoluções da sociedade e as necessidades por elas criadas, como também é possível aplicar conhecimentos jurídico em diversas situações.

Mas você conhece as principais áreas do direito? Veja abaixo.

áreas do direito

DICA: Faça sua graduação com 50% de desconto na Estácio: https://matriculas.estacio.br.

Áreas do direito para seguir carreira além da advocacia

Separamos as 11 principais áreas do Direito que se arriscam para além da advocacia tradicional. Conheça elas, assim como as funções realizadas por cada uma.

1.  Diplomacia

A área de diplomacia, ou seja, que envolve relações internacionais e a representação do país em terras estrangeiras é uma das que é abrangida pela área de direito.

Quem pretende se tornar um diplomata, portanto, deve ter formação na área de direito, assim como ser aprovado num concurso prestado mediante o Instituto Rio Branco, responsável pela área diplomática brasileira.

Essa profissão está ligada ao Ministério das Relações Exteriores e é de extrema importância, uma vez que envolve relações comerciais, fronteiriças e outras.

2.  Escrivão da Polícia Civil

Outra função que pode ser alcançada por quem cursou Direito durante a faculdade é a de escrivão da polícia civil, que também exige concurso público.

áreas do direito

As atividades de um escrivão incluem a supervisão de processos e inquéritos, expedições de mandados, e subscrever os autos, ou seja, registrar os detalhes referentes à prisão, apreensão ou outra ocorrência interna de uma delegacia de polícia.

3.  Delegacia de polícia

Quem possui formação na área de direito não se restringe à trabalhar em uma delegacia na condição de escrivão, podendo, ainda, atuar como delegado.

Isso pode ocorrer no âmbito estadual e federal e, assim como as profissões citadas anteriormente, depende da aprovação em concurso público.

Nesse caso, as funções do profissional incluem presidir o inquérito policial e coordenar as equipes da delegacia, assim como emitir documentos necessários às investigações e à tramitação do processo judicial.

4.  Oficial de Justiça

A função de oficial de justiça, cujo ocupante também pode ser chamado de meirinho, compõem as profissões da área de Direito que vão além da advocacia.

Nesse caso, que também tem por pré requisito a aprovação ao certame público, o profissional passa a ser responsável por intimações e citações processuais, realizar prisões, penhoras e, também, condução forçosa.

O conhecimento jurídico é extremamente importante na medida em que os atos do profissional influenciam diretamente no processo no qual ele atua.

5.  Análise jurídica

Essa função corresponde às atividades de atendimento em fóruns, assim como de análise e movimentação processual.

Também dependem de concurso público e, em algumas oportunidades, pode suportar seu acúmulo a um cargo de confiança , como no caso de assessoria ao magistrado.

6.  Defensoria pública

Essa é uma das áreas de direito cuja atuação carece de aprovação em processo seletivo público que mais ganhou força nos últimos anos.

Isso porque o defensor público advoga, contudo seu serviço é prestado para cidadãos brasileiros que não possuem condições econômicas de contratar um advogado particular. Portanto, essa função tem a nobre tarefa de garantir o acesso à justiça.

7.  Carreira acadêmica

Assim como a grande maioria das profissões, a área de direito também comporta a carreira acadêmica, ou seja, a dedicação ao desenvolvimento de pesquisa no interior das universidades e ministrar aulas.

Aliás, a carreira acadêmica não se restringe apenas às universidades, mas pode ser desenvolvida também em cursos para concursos e OAB, por exemplo.

8.  Desembargador

Essa função corresponde a nada mais que a magistratura, ou seja, cargo de juiz, em um grau mais elevado.

 Contudo, para alcançá-la é necessário que o profissional do Direito já atue como juiz, o que depende de concurso público, mas então, eventualmente, ser reconhecido e, de certa forma, promovido.

9.  Promotoria

Outra função que é muito disputada na área de Direito é a de promotoria. Um promotor é responsável por defender os interesses da sociedade, como se para ela advogasse.

Nesse sentido, por exemplo, é ele quem realiza as acusações, em nome do Ministério Público, em ações penais públicas. Além disso, é responsável por fiscalizar a atuação de órgãos.

10.  Procuradoria de justiça

A procuradoria nada mais é que uma função em grau mais elevado ao da promotoria dentro da área de direito. Ela, assim como a anterior, demandam a realização de concurso público.

11.  Magistratura

Por fim, destacamos a área do Direito que envolve a magistratura, que nada mais é do que a função de juiz, que é responsável por conduzir o processo judicial e julgá-lo com base nas provas apresentadas pelas partes.